Os medos depois que me tornei mãe

Os medos depois que me tornei mãe

Hoje eu estava pensando sobre as forças e as fraquezas que a maternidade despertou em mim. Forças porque depois que me tornei mãe descobri coragens que eu não sabia que tinha e fraquezas porque também passei a ter vários medos que antes eu desconhecia ou, se tinha um ou outro deles, era de forma mais branda.

Por exemplo, sempre fui um pouco apavorada quando via alguém cair e se machucar. Hoje que sou mãe fiquei ainda pior com relação a isso rs. Confesso que não sou um primor em primeiros socorros, mas aprendi a duras penas durante esses três anos de vida materna que ser mãe é também ser um pouco enfermeira nas horas necessárias. Mesmo cagando de medo quando me deparo com a cena da Helena caindo e se machucando tento segurar a onda – confesso que não é tãaooo fácil assim – e evitar dela ficar mais apavorada.

Outro medo, ou melhor cautela nesse caso, é sobre dirigir nas estradas. Se antes eu tentava ser cuidadosa (inimigos falarão o contrário rs), agora eu sou cuidadosa ao quadrado. Mas um dos primeiros medos que me veio logo na maternidade foi o da Helena engasgar. Sério, me lembro de eu perguntar para a pediatra do neonatal o que fazer quando a bebê engasgasse. Eu ficava procurando os vídeos de primeiros socorros para casos de engasgo em bebês. Que doidera, eu sei…

Também tenho medo de andar com a Helena muito tarde da noite. Sem falar no medo de morrer ou de ficar doente, aff, cruz-credo!

E vocês, mamis lindas, qual o medo que adquiriram depois da maternidade? Algum que eu não destaquei aqui?

4 comentários sobre “Os medos depois que me tornei mãe

  1. No meu caso não é questão de identificação e sim de admiração. Pelo tempo que acompanho sua história com a Helena, foi tempo suficiente para aprender a te admirar enquanto ser humano, mulher e mãe. Que haja o que houver você está sempre ao lado dela, protegendo, brincando e até entrando na bagunça dela. Te agradeço por poder compartilhar isso com todas as mulheres que têm o prazer e a felicidade de viver a maternidade. Mesmo eu ainda não sendo mãe, me espelho em você, na sua força, garra e determinação em educar da melhor forma possível a sua filha. Parabéns!❤️❤️👏👏😍😍

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Tayla. Tudo bem? Muito obrigada por suas palavras! Com certeza elas servem de combustível para me inspirar e assim sempre dar o meu melhor neste espaço, pensando para acolher todas as mulheres, independentemente se são mães ou não. Um beijo grande e mais uma vez muitíssimo obrigada por todo carinho e apoio!

      Curtir

    2. Perfeito… É exatamente isso, sempre tive todos esses medos, mas o medo de engasgar me deixava quase maluca, a Vi não podia tossir que o coração disparava… Torcia para crescer logo e passar os medos… Mas os medos continuam, só são outros…

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s