Reuniões com visitas dos filhos: uma realidade de quem faz home office

Fazer home office com filho é estar sujeito à receber um chá da tarde inesperado durante uma reunião por vídeo

Foto de Ketut Subiyanto no Pexels

“Mamãe, está na hora do café”. Poderia ser uma uma brincadeira de café da tarde divertida se não fossem as obrigações de trabalho para cumprir e, eu, estivesse em uma reunião por vídeoconferência, ou melhor, uma entrevista da emprego. Xícaras, pratos com ‘sanduíches’ de repente surgiram em minha frente.

Entre em uma resposta e outra para a pessoa do outro lado da tela, os olhares desviados tentando comunicar que aquela não era a melhor hora para brincar de chá da tarde. Na cabeça, só vinha a prece para que a criança pudesse ser tomada por um sinal de sensatez e parasse todo aquele auê — que seria muito bem recebido se não fosse a ocasião inapropriada.

Tal chamado estava longe de ser atendido. Minha filha estava mesmo obstinada em me ver saciando a fome que ela achava que havia espaço no meu estômago naquele momento.

Como se nada tivesse acontecendo e na intenção de transmitir a sensação de que tudo estava sob controle, prendo minha atenção em todas as perguntas ao mesmo tempo que tento driblar a ‘brincadeira’. Tudo bem que nessa altura da pandemia nós, mães, já nos tornamos especialistas em como estar presente em uma call em um ambiente conturbado.

Equilibrar a brincadeira de uma criança e a conversa sem causar a impressão de que a rotina foi atingida por um caos chamado pandemia (assim como milhares de famílias) de fato era algo impossível.

Tá, vamos lá, fazer uma reunião com o cenário de uma criança brincando e ansiando por interação tem suas vantagens, você descobre sua capacidade de saber lidar com várias situações ao mesmo tempo, além de ficar expert em como reagir aos contratempos.

E no fim, a entrevista que tinha tudo para ser um fiasco se revelou uma conversa entre duas profissionais que são mães e que entendem que a rotina de home office está sujeita à visitas surpresas de um filho entusiasmado para o piquenique.

2 comentários

  1. É muito interessante pensar que a criança na sua inocência, está contribuindo com algo em um momento importante. Ser mãe e se dividir entre o home office e filhos é algo que exige muito, mesmo porque nesse período de isolamento a criança passou a ter cotidianamente a presença da mãe, mais atenção, e assim, pensa que todos os momentos são oportunos para brincar ou relaxar. Mas, o mais incrível foi perceber a sensibilidade da pessoa que estava entrevistando, pois também é mãe, se coloca no seu lugar e entende que nem sempre é possível ter o controle de tudo. Ser mãe é um constante aprendizado, e é preciso ser paciente para aceitar que nem tudo o que planejamos, sairá do jeito que queremos. Podendo tornar-se até mais interessante do que pensávamos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s