Como envelhecer com plenitude

Uma carta para o meu eu do futuro sobre envelhecer com o espírito leve

Imagem de Pinterest

Envelhecer. Estou às voltas com este assunto. Recentemente, fiz uma live com Camila Faus, da página @shet_alks, pensada para mulheres acima dos 45 anos, e ela soltou algo que desde então venho pensando: “envelhecer também requer planejamento”.

Pensando nisso, escrevi uma carta para mim para daqui alguns anos.

Vemos o tempo todo na publicidade, nas redes sociais que beleza tem idade, que é cool ser jovem e ficar flácida, assumir as rugas e os fios brancos acabou se tornando um tabu. A supervalorização da juventude e a cultura da beleza com prazo de validade perpetuadas diariamente nos fazem temer o envelhecimento.

Quando na verdade temos que temer não viver plenamente cada dia. Por isso, te digo uma coisa, Fernanda, não gaste energia lutando contra a passagem do tempo uma vez que ela é inevitável e pode sim ser prazerosa se sua escolha for viver plenamente cada idade.

Quando você chegar no auge da maturidade, que você não tente esconder a todo custo as marcas que te fazem quem você é hoje, que você sinta orgulho de tudo que já viveu até aqui e que entenda e aceite que as marcas na sua pele contam a sua história.

Espero que você não entre na neura das gordurinhas acumuladas, mas que não perca de vista o cuidado com a saúde, essencial em qualquer idade. E se você quiser assumir os fios brancos, faça-o, pois você é livre para ser aquilo que deseja em qualquer idade.

Se permita viver a sua melhor versão em cada ciclo da vida, se revestindo de camadas de várias fases vividas com a intensidade que cada uma merece.

Lembre-se que estamos sempre envelhecendo e como diria a escritora Anne Karpf “o envelhecer é um processo que começa no nascimento, nunca cessa e sempre tem o potencial de enriquecer nossa vida”.

Que você opte por ser um espírito leve, que tenha a mesma vibração para interagir com crianças, jovens e adultos. Pois a idade é espiritual e está além do tempo. E que você tenha essa mesma flexibilidade para carregar só o essencial na bagagem da vida.

Nada de coisas conceitos antigos, ideias antiquadas e verdades doloridas. A idade é sobre leveza na alma. Admita fracassos, aceite os erros, mas desapegue-se deles.

Por falar em desapagar-se, desapague daquele famoso controle que tendamos a querer ter sobre as coisas. Nessa altura do campeonato você já deve saber que não temos controle de nada da vida.

Você também sabe que perdas são inevitáveis, por isso guarde contigo as melhores lembranças daqueles que passaram pela sua estrada. Saiba viver as delicadezas da vida mesmo nas adversidades.

Seja criativa, reinvente-se sempre, dê margem para coisas novas, pessoas novas, experiências novas, V I V A a sua bela velhice. Afinal, quem disse que pra viver as melhores experiências existe prazo de validade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s