Inspire-se no conceito de vida “hygge”

Inspire-se no conceito de vida “hygge”

Vocês já ouviram falar em hygge? É um estilo de vida que surgiu na Escandinávia e ganhou destaque depois que países como Noruega e Dinamarca foram considerados as nações mais felizes pelo relatório anual da ONU (Organizações das Nações Unidas). E, embora o termo hygge seja traduzido como “acolhedor” ou “aconchego”, é praticamente impossível definir esse conceito em uma ou duas palavras, afinal, se trata de atitudes que acontecem de maneira orgânica dentro da cultura nórdica. O hygge (pronuncia-se “rîgue”, ou “hu-ga”) está nos pequenos detalhes do dia a dia desse povo e vai desde curtir a lareira em uma noite fria com uma taça de vinho até comer biscoites caseiros, ler um livro sem pressa, curtir a família e os amigos em casa. Aliás, curtir o lar doce lar é que os escandinavos mais sabem fazer já que durante grande parte do ano é inverno por lá e eles têm apenas quatro horas de sol por dia sendo que as temperaturas médias giram em torno de 0ºC. Por isso, as pessoas passam mais tempo dentro de casa do que na rua e mesmo quando o clima não é congelante elas gostam de se reunir em casa, fazer refeições e aproveitar momentos em grupo.

E para quem não conhecia e gostou dessa forma de “interpretar a vida”, arranjar cantos aconchegantes, simples e acolhedores pode ser um bom começo para adotar o hygge.

Foto por Alex Geerts/ Unsplash
Bolo de banana saudável com nozes e uvas-passas

Receita de bolo de banana para curtir uma tarda em casa ao estilo hygge:

  • 5 bananas do tipo nanica;
  • 3 ovos;
  • duas xícaras de farinha de aveia;
  • uma xícara de óleo faltando um dedo para completar;
  • um colher de chá de canela;
  • uma xícara de uvas-passas;
  • uma xícara de nozes;
  • uma colhe de sopa de fermento.

Bata no liquidificador as bananas, os ovos, o óleo e meia xícara de uvas-passas. Depois, acrescente a farinha de aveia e a canela e bata novamente. Por último, coloque o restante das uvas-passas, as nozes e o fermento, misture bem com a colher. Um dica: você pode cobrir com pedaços de banana e nozes. Leve ao forno por 180º C por cerca de 35 a 45 minutos (dependendo do forno).

Livros para conhecer melhor a cultura dos escandinavos e a forma despretensiosa como levam a vida:

  • Crianças Dinamarquesas, de Jessica Joelle Alexander e Iben Dissing Sandahl. Já li e inclusive escrevi sobre ele aqui no blog. Simplesmente maravilhoso!
  • O Livro do Hygge. Esse está na minha lista de novas leituras 🙂

Curiosidades sobre a palavra hygge:

  • O termo surgiu de uma palavra norueguesa que significa “bem-estar”.
  • A escrita apareceu pela primeira vez em dinamarquês no século 19 e a partir de então evoluiu para a ideia cultural que se conhece hoje em dia em países como Dinamarca e na Noruega.
Brincando de casinha no jardim

Brincando de casinha no jardim

Hoje o post dessa seção que eu amor tem sabor de infância! Quando eu era criança, sonhava com uma casa na árvore. Baseada nessa minha vontade de criança, selecionei casas tanto no jardim quanto em árvores para liberarmos a imaginação junto com os kids. E aí, o que acharam? Vocês também tinha esse sonho como eu? Bjux.

 

Casa na árvore, by Country Living
Casa de madeira para o descanso
Cabana na árvore
Casa de madeira moderna para brincar
Que tal parar para tomar um lanche ao ar livre?
Hoje o ‘menu’ do dia é muita diversão!
É hora da festa!
Pinterest
Com um quê de casa de vó
Abra as portas para as cores

Abra as portas para as cores

Oi, genteemm!

Hoje é domingo e a máquina aqui não para hahahaha. Enton, hoje é dia de falar de assunto relex que eu amo: decoração. que, com cores, para mim, é um casamento perfeito!

Sempre gosto de observar portas pelos lugares que vou. Elas podem dizer muito sobre quem está por trás delas, vocês nãp acham. E andando pelo Pinterest encontrei várias, uma mais linda que a outra. Vejam vocês e depois me dizem o que acham! Bjux

Pinterest

 

Pinterest
Pinterest
Pinterest
Pinterest
Pinterest
Pinterest
Pinterest

 

Meu relacionamento de amor com a caminhada

Meu relacionamento de amor com a caminhada

Pausa para o meu hobby

Oi, genteeem! Tudo bem?

Hoje quero falar de um hobby que eu adoro, a caminhada. Há alguns anos comecei a caminhar e correr pelas ruas de onde moro. A corrida me trouxe uma dor insuportável no joelho e, por isso, parei com ela e fiquei apenas na caminhada. Apenas não, porque a caminhada é tão benéfica quanto a corrida, e, de acordo com o que eu já ouvi e li, ela é até melhor a longo prazo.

Caminhar me ajuda em vários aspectos como na respiração, circulação, nos pensamentos… é uma verdadeira meditação. E os resultados aparecem no corpo também.

E apesar do meu romance com a caminhada ter já alguns anos, tive que pausar ela quando Helena nasceu, pois mesmo com a barriga imensa de nove meses de gestação, não aguentando meu próprio corpo, lá estava eu caminhando. Quando muito, dava a volta em três quarteirões e já voltava pra casa.

Helena veio ao mundo e pausei a caminhada. Pausei por um looongo período a ponto de perder o gostinho de como essa parada toda me fazia bem. Mas agora eu voltei hahaha, e espero não largar essa coisa boa mais. O dia clareia um pouco e lá estou eu dando meus passos largos, olhando pro céu, escutando o barulho da natureza, conectando comigo mesma. Caminhar, de fato, é um benéfico em todos os sentidos para mim. E você, curte caminhar?

 

Bjs, hasta luego!

“You” e suas verdades crueis

“You” e suas verdades crueis

Vocês assistiram You, a série na Netflix que está entre as mais comentadas do momento? Eu vi e achei que de repente valesse escrever sobre a história porque acho que ela traz à tona algumas questões muito atuais.

Em uma era onde os abraços e o contanto humano dão espaço para likes nas redes sociais, separar o real do fictício/digital está cada vez mais desafiador. Impulsionada pela geração “Y”, as mídias sociais e a forma como as são utilizadas são temas abordados de forma triunfal na série. Pois sabemos que o digital ganhou uma proporção tão gigante nos dias atuais que por vezes perdemos o parâmetro do bom senso em diversas ocasiões em função de deixar de viver o real para se aprofundar numa irrealidade viciante e destrutiva para as relações humanas.

Nesse sentido, a supervalorização dos contatos nas redes sociais é o fio condutor da história que mescla romance, drama e suspense. Na trama, Beck, uma aficionada por redes sociais e aspirante a escritora, vive de sua imagem nas redes sociais, a qual está bem longe de ser o que ela é, de fato, na vida real. Joe Goldberg, um gerente de livraria que ama ler e beira a sociopatia, se apaixona doentiamente por Beck.

Obcecado em ter o amor de Beck, Joe comete coisas que até Deus duvida, literalmente, e persegui-la acaba se tornando um objetivo interminável do personagem que oscila entre um ser assustador e ‘exemplo’ de homem bem quisto. Tipo o médico e o mostro — pano de fundo para muitos enredos cinematográficos. Joe é stalker de Beck e não se contenta até conquistá-la de vez.

O fato é que vivemos uma era tão perturbadora que não é estranho encontrar nas esquinas pessoas com várias versões, perdidas, maldosas, capazes de matar como se estivessem pisando numa formiga. Prova viva disso são os números de feminicídios, homicídios cada vez maiores.

As relações estão cada vez mais conflituosas e perdidas no tempo-espaço. E quando me refiro a relações são de todas as formas, entre homem e mulher, amigos, pais e filhos. Precisamos nos reenquadrar. Precisamos de um minuto de silêncio para se atentar aos detalhes e promover a mudança, particular de cada um. É necessário nos reconectar com nós mesmos.

You serve de reflexão para os dias de hoje, que com certeza, mais do que nunca, se tornam dias de glória.

 

Série You retrata temas atuais como a falsa-imagem nas redes sociais e relações obsessivas
Cozinhas azuis

Cozinhas azuis

Tenho fascínio pelas nuances do azul, e isso é desde criança! Amo também decoração, um gosto que conquistei quando fui trabalhar com revistas do segmento. Assim como a moda, olhar e buscar belezas e referências enchem o nosso imaginário de encanto e quem não gosta de respirar coisas que inspiram?

Para dar star na seção Décor, pensei em começar com o ambiente da casa que, se bobear, é o meu predileto: a cozinha? Essa queda por este espaço da casa é porque gosto de comer, estar com as pessoas enquanto preparo algo. É um ambiente que agrega, típico das famílias italianas. E sempre que vejo um projeto quero saber como é a cozinha, pois, para mim, esse espaço diz muito sobre os donos da casa, assim como os demais ambientes, mas a cozinha… tem aroma de amor e acolhimento. Concordam? Separei, aqui, alguns projetos deste lugar perfumado de afeto com vários tons da paleta azul para deixar o fim de semana de vocês mais ainda inspirador. Bom proveito!

cozinha-emyly-henderson

 

http://www.houseandgarden.co.uk

 

Imagem: BHG
Imagem: Pinterest
Imagem: Pinterest
A decoração Instagram

A decoração Instagram

Espaços “arejados”, coloridos e com plantas; móveis atuais e que se adequam à nossa posição de trabalho; áreas de lazer e jogos… Alternativas como estas em grandes empresas e startups está cada vez mais comum, e os colaboradores, por sua vez, recebem essa prática de braços abertos rs. As empresas que lançam mão desses recursos acreditam se tratar de investimentos para valorizar seus colaboradores e, por consequência, ganhar em produtividade. Fala que só de olhar espaços assim já tá valendo? A matriz do Instagram em Manhattan ganhou cara nova, e a concepção é assinada por nada menos que o icônico  Frank Gehry. Vejam só:

 

Foto por Jonathan Pilkington; cortesia do Instagram
Fotografia por Jonathan Pilkington; cortesia do Instagram