A Paixão Pela Prática do Yoga

Conhecer a yoga e praticá-la foi uma das melhores e mais importantes decisões que tomei para minha vida! Yoga, que significa união, do corpo e da alma, do microcosmo e do macrocosmo, transformou a minha vida e acredito que essa prática se transformará ainda mais ao longo do tempo.

Imagem dos mestres da linhagem Kriya Yoga

Embora eu esteja sem praticar, enfim, me perdi um pouco no meio do caminho e não posso dizer que parei de praticar por falta de tempo ou dinheiro. Pois hoje você consegue fazer aulas de graça pela internet (já fiz muito!) e dá sempre para acordar mais cedo. Mas ocorre que enjoei um pouco de meditação online e quero voltar a fazer presencial, no entanto, para isso, é necessário tempo e dinheiro, coisas que no momento da minha vida estão escassos, mas logo se ajeitarão.


Neste último final de semana fiz iniciação em Kriya Yoga, uma prática de meditação científica baseada no controle da respiração e da concentração dos chacras. “Kri” significa todas as atividades diárias e “ya” divindade. Essa linhagem, é uma das mais antigas de meditação e tem por objetivo remover sofrimentos físicos e mentais atingindo a autorrealização.

A prática é tocada nos chacras, que são centros energéticos. Com o tempo (tenho feito todos os dias), os órgãos dos sentidos são purificados e recebem ou dissipam energia. Segundo Kriya Yoga, a respiração é a alma, e sem a respiração não há vida, portanto, não existe corpo sem alma. Complementando, a linhagem se concentra em três qualidades de vidas durante a meditação: luz divina, som divino e pulsação divina.

A iniciação em Kriya Yoga durou dois dias, sábado e domingo. No primeiro dia teve a iniciação de fato e depois iniciamos a prática até domingo no final da tarde. Eles pediram para levar 5 flores e 5 frutas. Esqueci as flores, porém levei mais frutas do que deveria, levei duas mangas, uma caixa de uva e outra de peras.

Cedi 5 peras para uma pessoa que não havia levado frutas. Um dos voluntários até se emocionou com o meu certo exagero em levar tantas frutas. Em contrapartida, me doaram um vaso com flores para representar as cincos flores. Tanto as flores quanto as frutas oferecemos para o altar onde fica a imagem dos oito mestres. As flores significam a pureza de uma criança, a beleza interior do nosso ser, a doçura de se levar uma vida, a sua macieza (não machuca ninguém). Já as frutas dizem respeito aos carmas negativos, pois estamos entregando nossos carmas negativos aos mestres.

Com amor, Fernanda D’Angelo

Publicidade

Como nutrir pensamento de força e vitalidade

“O corpo é literalmente construído e sustentado pela mente”, disse o Swami Tigre, um santo com quem Paramahansa Yogananda conversou e relatou em sua autobiagrafia (Autobiografia de um Iogue – Paramahansa Yogananda).

Ao longo das nossas vidas, acumulamos fraquezas e inseguranças que criam raízes em nossas mentes. Detectar círculos viciosos da nossa existência humana é tão difícil quanto fazer com que eles não façam mais parte dos hábitos que, em vez de nutrir, sugam nossas energias. 

Lutando com os tigres-de-bengala mais ferozes, Swami Tigre ficou reconhecido como o santo que transformava tigres em ‘gatos’. Sem força suficiente para enfrentar as feras mais indomáveis, primeiro ele cocriou a sua realidade. Por meio do pensamento, transformou fragilidade física no vigor da força para domar tigres selvagens. Foi assim, com o poder da mente que Swami Tigre venceu o animal mais feroz já visto.

“O corpo escravizado pelos hábitos limita a mente”, dizia. Sabe aquela velha-máxima que atraímos aquilo que pensamos? A experiência do santo Swami Tigre mostra essa força do nosso pensamento. Pois foi por sua inabalável persistência em pensamentos de saúde e força que ele superior sua desvantagem em lutar com um tigre forte e feroz.

O que é possível capitar nesse trecho do livro de Paramahansa Yogananda é que a nossa consciência humana absorve todos os nossos pensamentos e, a partir deles, construímos um corpo forte ou fraco. Qual a saúde que você quer para o seu corpo? Você deseja vitalidade? Para isso, como andam os ‘músculos’ da sua mente? Como vibrar no pensamento de força e vivacidade?

Depois da experiência de vencer o tigre-de-begala mais furioso, Swami Tigre partiu para o Himalaia para aprender sobre as ‘selvas que vagam a mente humana’ com seu guru. Cuidar do jardim da mente, do cérebro que nos sabota o tempo inteiro estão entre os ensinamentos de Swami Tigre, que precisou trabalhar a sua mente para conseguir driblar a fera que propôs a lutar.

Ele dizia: “O corpo é literalmente construído e sustentado pela mente. A fragilidade física tem origem mental; em círculo vicioso, o corpo escravizado pelos hábitos limita a mente”, dizia.