5 formas de organizar a rotina de trabalho

Ferramentas simples que podem te ajudar a organizar o dia a dia do home office

Você não precisa sentir vergonha por ter a sensação de não estar dando conta de tudo – embora o sentimento de culpa parece que vem junto do combo quando a gente se torna mãe. E se tem uma coisa que não pode ser ignorada é fato de nós, mães, estarmos mais sobrecarregadas ainda com a mudança de rotina desde o início do isolamento com a pandemia [já até cansei de falar disso por aqui rs].

Mas só um parênteses antes de dar continuidade ao assunto principal desse post, um estudo publicado no jornal acadêmico Gender, Work & Organization (Gênero, Trabalho & Organizações) é mais uma prova do cenário ‘mães e mulheres nessa crise sanitária’. Nele, é mostrado que a desigualdade de gênero medida por horas de trabalho aumentou de 20% a 50% durante a pandemia.

Retomando o que me trouxe até aqui, fiz uma lista com cinco formas de organizar a rotina de trabalho em casa tendo criança pra cuidar e um lar pra pôr em ordem. Espero que ajude vocês! E quem souber de alguma outra ferramenta bacana fique avonts pra dividir com a gente!

1- Trello: desde que descobri essa ferramenta não largo mais. Super intuitiva (basta criar os cartões e arrastar eles pra onde quiser!), ajuda a organizar o fluxo do trabalho e as ideias, e o melhor, é de graça pra usar. Acesso link dele aqui e se cadastra.

2- Bloco de notas do celular: pra quem tem um cérebro que não para como o meu o bloco de notas é um verdadeiro curinga. Coloco nele até anotações do que vou lendo pelo celular e tudo que me vem à cabeça. Quando não tô na frente do computador, ele me ajuda a não esquecer das ideias que vão brotando… O legal é que dar pra montar por pastas. Tenho uma do blog, é claro.

3- Agenda do Google: fácil e já te mostra uma visão do que tem no mês de tarefa. Usava muito para programar meus posts, mas agora tô mais focada no trello mesmo.

4- Grupo no WhatsApp: essa regra vale ouro! Monta um grupo só seu no whatsapp pra ir jogando ali suas referências de conteúdos que encontra pelas andanças na internet e as tarefas que considera prioridades para as próximas horas.

5- Caderninho não falha: o bem o velho papel não vai te largar na mão. Nele, anota as coisas que você tem pra fazer na noite anterior ou na manhã seguinte. Depois que passei a fazer isso, anotar minhas prioridades do dia, minha rotina ficou mais organizada e isso me ajudou a ter mais foco.


As delícias e os aprendizados de trabalhar em casa

Que conciliar trabalho com os cuidados dos filhos em casa nós e a internet já estamos carecas de saber que é um desafio. O cenário se agrava um pouco para nós mães, que acabamos ficamos sobrecarregadas com as tarefas do dia a dia — embora sabemos que esse quadro em pleno 2020 poderia ser diferente.

Fazer reunião online e ter o rosto da filha estampado na câmera pode até dar uma quebrada no gelo que só o nome da palavra “reunião” traz. Lançar gritos quando a campainha avisa que o almoço chegou também é outra parte divertida do dia que não tem hora pra começar e nem terminar.

E brincar de esconde-esconde, estátua, de fantasias nos intervalos entre almoço, café da manhã e pausa à tarde? Ah isso não tem preço. Essa palavra, conhecida como home office, que ultimamente virou mais moda de ser pronunciada do que usar o pijama como roupa do dia, pode ser uma tarefa desafiadora de ser implementada com afinco que nem Google consegue desvendar.

Mas o trabalho remoto também pontos bons a se pensar e, quiçá, de desenvolvermos em nós, além de ter as delícias, que, certamente um dia se esse “novo normal” não pegar, sentiremos saudades.

A ideia aqui nesse post não é dar passo-a-passo do que podemos fazer para tornar o trabalho mais produtivo porque acho que, nessa altura do campeonato, cada um meio que já tem tentando seus caminhos e, se ainda não encontrou aquilo que é próximo do ideal, está quase lá.

Mas pensei em alguns tópicos que tem servido, para mim no caso, como forma de aprimoramento que talvez eu leve para a vida. Veja o que vocês acham 🙂

  • Trabalhar o foco
    Morar em uma casa em que você não é o único integrante e quem compartilha o mesmo espaço contigo é seu ou sua filha pode significar um desafio maior para se concentrar. Delimitar o espaço de trabalho e olhar para o computador sem desviar o olhar são sinais para a criança de que é hora de não ser interrompida — se as 30 frases faladas de diferentes formas que a “mamãe vai trabalhar agora” não fizeram ela entender muito (rsrs).
  • Um mundo de faz de conta
    Você pode ir de mulher maravilha à dançarina de hula-hula e rainha perdida (com o que sobrou de um tiara de coroa) durante as horas do dia. É divertido. Cuidado só para não esquecer de tirar os acessórios quando surgir uma call de repente.
  • Energia que se renova
    Estar com criança em casa é ter energia boa o tempo todo, mesmo nos momentos dela (ou seu) de estresse seja por sono, tédio ou que o for. A real é que ninguém está passando por esse isolamento imposto pela pandemia incólume, que dirá as crianças que mal sabem expressar seus sentimentos.
  • Criar limites mas também ser flexiva
    Parecem duas coisas distintas, né? O que eu quero dizer é aqui é saber a hora do limites e a hora de ser mais flexiva. Equilibrar esses dois pratos pode fazer, no final do dia, concluir que as horas renderam. Como? Aí cada uma de nós sabe a sua mágica, não é mesmo?! 😀